o calendário agrícola e sua importância para a lavoura

O calendário agrícola e sua importância para a lavoura

30 / dez / 2019 | Deixe seu comentário

O planejamento é uma etapa fundamental em qualquer atividade humana que vise resultados. A agricultura – por ser um trabalho que lida diretamente com as condições climáticas – não é capaz de prosperar sem uma cuidadosa análise prévia de diversos fatores antes do início do plantio.

Em virtude da vasta extensão do território brasileiro e da variedade climática das diversas regiões, o calendário agrícola é uma ferramenta indispensável para o produtor rural compatibilizar seu tipo de cultura às características ambientais relacionadas à temperatura, além de fatores como umidade, solo, volume de chuvas, velocidade do vento etc.

O tópico que queremos destacar no post de hoje é, portanto, a importância do calendário agrícola para a realização de um cultivo adequado à especificidade de sua lavoura.

Leia e tire dúvidas!

As principais culturas brasileiras e as condições climáticas ideais para seu desenvolvimento

  • soja: desenvolve-se melhor em regiões de calor, chuvas frequentes e frio moderado. A temperatura ideal de adaptação é entre 20°C e 30°C. A semente precisa absorver metade de seu peso em água;
  • cana-de-açúcar: é umas das culturas mais resistentes ao calor extremo. Para uma boa produtividade, a temperatura não pode ser inferior a 20°C; a ideal para o brotamento é acima de 35°C;
  • amendoim: depende de altas temperaturas. O ideal é que seja entre 25°C e 35°C;
  • milho: em geral, se adapta a todos os climas e regiões do Brasil, com a ressalva de que temperaturas muito baixas tendem a retardar a maturação dos grãos. As condições ideais de plantio são entre 24°C e 30°C;
  • arroz: não se desenvolve em temperaturas extremas, sejam baixas ou altas. O ideal é que fiquem entre 20°C e 35°C;
  • feijão: não tolera baixas temperaturas e geadas. Necessita de solo fértil e bem drenado e também de incidência solar direta. A temperatura ideal para o cultivo é entre 18°C e 25°C;
  • trigo: funciona melhor em locais frios e com solos bem férteis e compactados;
  • café: bastante adaptável a temperaturas altas. O ideal é entre 19°C e 22°C;
  • mandioca: tem bons resultados em todas as regiões. Temperaturas muito baixas tendem a atrasar o crescimento. O índice ideal para o cultivo varia entre 20°C e 27°C.
  • cacau: necessita de solos ricos e profundos e clima quente e úmido. A temperatura ideal é entre 20°C e 30°C.

O que mais deve ser levado em conta antes do plantio?

Evidentemente, saber com exatidão as temperaturas ideais às quais cada cultura melhor se adapta é condição básica para bons resultados nos cultivo. Mas há uma série de outros fatores que, em consonância aos já citados, vão garantir a produtividade de sua lavoura. Por isso, fique atento a aspectos como:

qualificação da mão-de-obra;

− tamanho da propriedade;

− tecnologia empregada;

− condições e capacidade de armazenamento;

− produtividade por metro quadrado;

− potencial de rotatividade na produção;

− modelo de adubação;

− manejo integrado de pragas;

− monitoramento da lavoura;

− modalidade de pulverização;

− qualidade dos produtos;

− tipo de maquinário.

O calendário agrícola

Enfim, chegamos ao calendário propriamente dito, que informa as melhores datas de plantio e colheita de várias culturas. Para maior clareza, a tabela é dividida por regiões do Brasil.

Vamos lá!

Norte

Cultivo Plantio Colheita
Arroz Outubro ***
Coco Início da chuva 6 meses depois
Guaraná Janeiro Novembro – Dezembro
Mandioca Setembro Março – Julho
Maracujá Todo o ano Um ano depois
Milho Agosto ***

 

Nordeste

Cultivo          Plantio        Colheita
Algodão Janeiro Junho – Dezembro
Amendoim Março Maio – Agosto
Arroz Outubro Janeiro – Abril
Cacau Início da chuva Fevereiro – Maio
Cana de açúcar Setembro Novembro – Abril
Coco Início da chuva 6 meses depois
Feijão Outubro Janeiro – Abril
Fumo Agosto Dezembro – Fevereiro
Mandioca Março Junho – Outubro
Manga Fevereiro Janeiro – Dezembro
Milho Outubro Fevereiro – Junho
Soja Outubro Fevereiro – Maio
Uva Dezembro Dezembro – Março

Junho – Julho

 

Centro-Oeste

Cultivo Plantio Colheita
Algodão Novembro Abril – Junho
Amendoim Novembro Março a Abril
Arroz Setembro Janeiro – Abril
Cana de açúcar Outubro Abril – Dezembro
Mandioca Setembro Março – Agosto
Milho Outubro Fevereiro – Junho
Soja Outubro Janeiro – Maio
Tomate Fevereiro Abril – Outubro

 

Sudeste

Cultivo              Plantio         Colheita
Algodão Outubro Março – Julho
Alho Março 3 a 4 meses depois
Ameixa Julho ***
Amendoim Setembro Dezembro – Março
Banana O ano inteiro Um ano depois
Batata Abril 3 a 4 meses depois
Café Outubro Abril – Setembro
Cana de açúcar Outubro Abril – Setembro
Cebola Fevereiro 4 a 6 meses depois
Cítricos Outubro Todo o ano
Feijão Outubro Janeiro – Abril
Mandioca Setembro Março – Julho
Milho Outubro Janeiro – Junho
Pêssego Julho ***
Tomate Agosto ***
Uva Julho Outubro – Dezembro

 

Sul

    Cultivo          Plantio          Colheita
Ameixa Julho Setembro – Outubro
Amendoim Setembro Janeiro – Abril
Arroz Setembro Novembro – Abril
Aveia Abril Outubro – Dezembro
Café Setembro Maio – Novembro
Cítricos Outubro Dezembro – Março
Erva Mate Abril Março – Agosto
Feijão Agosto Outubro – Março
Fumo Agosto Dezembro – Fevereiro
Maçã Dezembro Janeiro – Abril
Milho Agosto Dezembro – Junho
Soja Setembro Janeiro – Maio
Tomate Agosto ***
Trigo Maio Setembro – Dezembro
Uva Julho Outubro – Dezembro

*** Colheita de data indeterminada. Depende de fatores externos como luminosidade, irrigação e clima corretos.

Com isso, esperamos ter contribuído no sentido de lhe fornecer dados para compreender a importância do calendário agrícola como uma ferramenta decisiva para a sua lavoura.

Ficou satisfeito com este artigo? Comente aqui!

Rodrigo Loncarovich é CEO da Agro Academy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *