evite prejuízos: conheça 4 fatores que contribuem para o desgaste dos bicos

Evite prejuízos: conheça 4 fatores que contribuem para o desgaste dos bicos

16 / dez / 2019 | Deixe seu comentário

Os bicos de pulverizadores naturalmente sofrem desgastes no decorrer de sua vida útil. Se o procedimento correto – que é a troca dos bicos gastos por novos – não for realizado, o desperdício de produtos químicos acarretará prejuízos ambientais e financeiros. A seguir, listamos 4 fatores que contribuem para o desgaste dos bicos de pulverização.

  1. Pressão de trabalho

Existem limites mínimos e máximos de pressão recomendados conforme o material de fabricação, o desenho e características técnicas, como vazão e ângulo do jato e o diâmetro da gota. Desrespeitar as especificidades de pressão recomendadas pelo fabricante vai facilitar o desgaste e comprometer a vida útil do bico.

  1. Qualidade da água de pulverização

A quantidade de sílica na água é um fator decisivo para o desgaste dos bicos, já que é um material extremamente duro e facilmente presente em suspensão na água. Por isso, deve-se ter o devido cuidado ao escolher o local de coleta da água.

  1. Abrasividade dos agroquímicos

Existem certas formulações no mercado de agroquímicos que trazem em sua composição partículas em suspensão com grau elevado de dureza, o que contribui para desgastar os bicos de pulverizadores.

  1. Limpeza

Utilizar instrumentos inadequados para a limpeza, fabricados com materiais incompatíveis com os que compõe os bicos, agravam os danos causados no orifício de saída do jato, causando mudanças nas características do diâmetro da gota e também no perfil de distribuição. A maneira correta de fazer a limpeza é usar escovas e ar comprimido. Jamais limpe os bicos com a boca, pois essa prática implica em grandes riscos de contaminação!

Por fim, atente para o seguinte: não tenha como referência as horas de trabalho para substituição dos bicos. Esse critério é muito genérico e pode, inclusive, promover a troca prematura das peças. O parâmetro para a troca deve ser a vazão nominal de cada bico, de acordo com a tabela do fabricante. Um bico tem que ser trocado quando apresentar vazão acima de 10% da vazão nominal de um bico novo.

Esperamos que as dicas sugeridas neste post possam ajudar a evitar os prejuízos ocasionados pelo desgaste dos bicos. Deixe seu comentário aqui!

Rodrigo Loncarovich é CEO da Agro Academy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *