espaçamento no cultivo do café: saiba qual é o ideal

Espaçamento no cultivo do café: saiba qual é o ideal

28 / dez / 2019 | Deixe seu comentário

A produtividade no cultivo do café está diretamente relacionada ao espaçamento correto entre as plantas na lavoura.

A técnica, se utilizada de forma adequada, promove uma melhor resistência a doenças, pragas e adversidades climáticas, assim como garante o equilíbrio nutricional, o que consequentemente resultará em uma safra produtiva.

Portanto, as informações fornecidas por este artigo vão ajudar você a saber qual o espaçamento ideal para o plantio de seu cafezal!

A evolução das técnicas de espaçamento

Na década de 1960, os grandes produtores de café costumavam usar o espaçamento tipo quadrado, na base de 3-4 m x 3-4 m, com plantio de 3-4 mudas por cova, o que originava menos 800 covas por ha.

A partir da década de 1970, em decorrência do aumento da ferrugem, o espaçamento recomendado passou a ser o tipo retangular, em que a rua mais aberta permitia a operação com maquinários de controle da doença. A base era de 4 m x 1,5-2,5 m, com plantio de duas mudas por cova, que resultava em 1600 pl/ha.

Na década de 1980, a realização de ensaios levou os especialistas a optarem pela redução do espaçamento. O padrão passou a ser a distância entre 1 m entre as plantas e uma muda por cova. Com isso, observou-se que duas mudas em um espaçamento de 1 m produziam cerca de 30% mais do que as duas juntas nas covas a cada 2 m. O resultado era por volta de 2500 pl/ha.

Os anos 90 trouxeram uma maior redução nos espaçamento da lavoura cafeeira. Adotou-se a distância de 0,5 m a 0,7 m entre as plantas. Também, nesse período, foram adotados espaçamentos adensados, na base de 1,7-2 m x 0,5 m, principalmente nas regiões montanhosas.

Os sistemas utilizados na atualidade

Em síntese, o espaçamento ideal no cultivo do café respeita três modelos. Vejamos quais são:

  • renque aberto: utilizado em áreas de mecanização plena, com a base de 3,5-4 m x 0,5 m (largo na rua e fechado na linha).
  • renque fechado: utilizado em áreas sem mecanização, como a base de 1,75-2 m x 0,5 m (plantio adensado).

Assim, ambos os sistemas compreendem um padrão de 5000 a 10000 pl/ha.

  • intermediário: com a configuração de espaçamento na faixa de 2,5-3,2 m x 0,5 m, associado ao uso de podas, especialmente do tipo esqueletamento (plantio semiadensado). Compreende um padrão variável de 6300 a 8000 pl/ha.

Além disso, alerta-se para o fato de que o desenvolvimento e produtividade da lavoura vão depender de um conjunto de fatores, tais como a mecanização da produção, o tamanho da propriedade e a variedade da espécie. A respeito das variedades, reservamos algumas dicas de espaçamento que poderão ser úteis para seu cultivo!

Conilon

A espécie tem boa adaptação em regiões mais baixas e de alta temperatura. O espaçamento pode variar de 2,5 m a 3 m entre linhas e 1 m a 2 m entre plantas.

Arara

Se adapta a diversas condições climáticas e é resistente a doenças. O espaçamento recomendado varia entre 3,60 m x 0,60 m e 3,60 m x 0,50 m.

Topázio

A variedade tem ótima produtividade e bastante vigor. O espaçamento ideal é de 0,70 m a 0,80 m.

Bourbon (vermelho e amarelo)

Por serem mais sensíveis, são mais suscetíveis à ferrugem e, por isso, exigem cuidados especiais. O espaçamento indicado é de 3 m a 3,8 m entre linhas e 0,6 m a 0,8 m entre as plantas.

O presente artigo, em suma, teve o intuito de ajudar você a entender o espaçamento adequado que deve utilizar em seu cultivo de café. Assine nossa newsletter e receba mais informações sobre esse e outros assuntos!

Rodrigo Loncarovich é CEO da Agro Academy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *