Carnes – Síntese dos mercados outubro/2019

9 / out / 2019 | Deixe seu comentário

CARNES: TENDÊNCIAS DOS MERCADOS POR SEGMENTOS

 

 

 

 

Em São Paulo, o preço do boi gordo registra alta de 2,6% nos últimos 30 dias, acumulando valorização nominal de 5,1% nos últimos 12 meses.
Mesmo com forte da demanda por parte da China, uma alta consistente do preço do boi no Brasil depende do crescimento do consumo doméstico.
Apesar de um crescimento estimado de 15% nas exportações brasileiras em 2019, o abate de bovinos no Brasil cresceu apenas 2,7% este ano, por causa da demanda interna estagnada.
Além disso, os custos de produção aumentaram, puxados pela alta dos preços do bezerro.

As exportações de carne bovina (in natura e processada) recuaram 17,8% em setembro/2019, em relação ao mesmo mês de 2018, caindo para 123,7 mil toneladas.
No acumulado deste ano, entre janeiro e setembro, as exportações de carne bovina in natura cresceram 10,2%
em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo 1,058 milhão de toneladas.
A tendência é de preços firmes, com viés altista, para os preços do boi gordo no curto prazo, em decorrência da
oferta restrita de boiadas nas regiões pecuárias do País e da expectativa de demanda externa aquecida nos próximos meses, mas de relativa estabilidade para as cotações da carne bovina no atacado.

 

 

BOI GORDO: PREÇOS AO PRODUTOR SÃO PAULO EM R$/ARROBA PRAZO 30 DIAS

 

 

 

 

As cotações do frango vivo registram estabilidade nos últimos 30 dias, mas ainda acumulam uma expressiva elevação de 18,3% em 2019.
No atacado de São Paulo, o frango resfriado está cotado, em média, a R$ 4,56/Kg, acumulando uma retração de 1,1% nos últimos 30 dias, mas com alta nominal de 7,3% nos últimos 12 meses.
O enfraquecimento da demanda doméstica tem pressionado os valores da carne de frango em nível de atacado, especialmente os dos cortes, diante da expansão da oferta, já que a produção de pintos de corte cresceu 6,5% no acumulado deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

As exportações de frango in natura sofreram forte recuo de 10,9% em setembro/2019 em relação ao mesmo mês
do ano anterior, caindo para 298,6 mil toneladas – essa é a segunda queda mensal consecutiva dos embarques.
Entretanto, no acumulado deste ano, entre janeiro e setembro, as vendas externas de frango in natura somam 3,083 milhões de toneladas, incremento de 10,4% ante 2,793 milhões de toneladas embarcadas no mesmo período de 2018.
A receita das exportações de frango in natura no acumulado deste ano, entre janeiro e setembro, atinge US$ 4,827 bilhões, 12,9% acima dos US$ 4,274 bilhões do mesmo período de 2018.

 

 

FRANGO VIVO: PREÇO AO PRODUTOR X CUSTO DE PRODUÇÃO NA REGIÃO SUL EM R$/KG VIVO

 

 

 

 

FRANGO RESFRIADO: PREÇOS NO ATACADO EM SÃO PAULO – R$/KG

 

 

 

 

Os preços do suíno vivo registram forte alta de 5,5% nos últimos 30 dias, acumulando uma expressiva elevação de 36,5% em 2019.
No atacado de São Paulo, a carcaça especial suína está cotada, em média, a R$ 7,40/Kg, com um forte aumento de 16,4% nos últimos 30 dias e ganho nominal de 25,2% nos últimos 12 meses.
Há uma intensificação das compras de suínos para abate por parte de grandes integradoras, devido à expectativa de incremento nas exportações da proteína à China, o que está impulsionando os preços do suíno vivo, que atingiram o maior patamar do ano neste início de outubro.

A China continua sofrendo com os impactos da Peste Suína Africana (PSA), tendo em vista que a oferta doméstica de carne caiu drasticamente – situação que não tem previsão para se normalizar – o que mantém aquecido o mercado internacional suinícola, com os grandes volumes de carne suína comprados pelo país.
As exportações de carne suína in natura cresceram 3,5% em setembro/2019 em relação ao mesmo mês do ano
anterior, atingindo 49,8 mil toneladas.
No acumulado deste ano, entre janeiro e setembro, as vendas externas de carne suína in natura registram uma
alta expressiva de 14,5%, para 453,6 mil toneladas, ante 396,1 mil toneladas no mesmo período do ano anterior.

 

 

SUÍNO VIVO: PREÇO AO PRODUTOR X CUSTO DE PRODUÇÃO NA REGIÃO SUL EM R$/KG VIVO

 

 

 

 

CARNE SUÍNA: PREÇOS NO ATACADO EM SÃO PAULO – R$/KG

 

 

 

 

Fonte: Carlos Cogo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *