capacitação de trabalhadores no campo

A capacitação de trabalhadores no campo: entenda os benefícios

12 / fev / 2020 | Deixe seu comentário

Nestes tempos de revolução digital, o trabalho no campo passou a demandar algo que, cada vez mais, vem se tornando essencial para os resultados na produtividade: a capacitação de trabalhadores.

A cada dia o mercado disponibiliza máquinas e softwares mais sofisticados e, portanto, mais complexos em termos de operação, manutenção etc. De modo que, para que esses equipamentos sejam corretamente utilizados, é necessário um treinamento específico, prevenindo possíveis condutas inadequadas que podem trazer reflexos negativos e, por outro lado, garantindo a redução de despesas, a diminuição de acidentes de trabalho e a queda de desperdícios.

No presente texto, você encontrará orientações importantes sobre a relevância e as práticas de capacitação do trabalhador do campo. Confira!

Por que capacitar trabalhadores do campo?

O investimento em capacitação deve figurar como prioridade na estratégia do gestor de fazendas. Trata-se de um fator determinante para o saldo final da produção e, ademais, estabelece uma relação orgânica entre estes três elementos envolvidos no processo produtivo: o fabricante, o gestor e o operador.

Um profissional bem treinado executa a suas funções com maior habilidade e precisão, o que potencializa a eficiência das máquinas utilizadas. Do mesmo modo, o capacitação de trabalhadores do campo é a forma mais profissional de possibilitar ao funcionário o entendimento geral do conceito agrícola, no que tange mesmo a noções básicas de gestão, conhecimento este que tem a vantagem de – por conta de ensinar a pensar no todo – fazer com que se reduzam os desperdícios ou se planeje melhor as ações, por exemplo.

No sentido propriamente operacional, a importância da capacitação ganha ainda mais relevância. Na maioria das vezes, operadores de máquinas são pessoas que não possuem conhecimentos avançados sobre o universo digital. Capacitar significa transformar essa realidade e fazer com que, com efeito, o trabalhador passe a dominar com segurança a operação com máquinas e sistemas.

A seguir, levantamos alguns pontos em que a capacitação de trabalhadores do campo pode propiciar benefícios ao processo produtivo. Acompanhe!

Ambiente de trabalho

É fato que um desempenho eficiente das funções está relacionado, em grande medida, ao ambiente de convivência existente no dia a dia de trabalho.

Não se pode deixar de considerar que os funcionários de uma propriedade rural passam, ao longo do dia, mais tempo juntos com seus colegas profissionais do que com sua família ou amigos. Evidentemente, essa é a lógica do mundo do trabalho de forma geral.

Uma relação interpessoal saudável, além do mais, contribui para o engajamento dos funcionários em nome do empreendimento. Quem trabalha com alegria veste a camisa.

Despesas

A capacitação de trabalhadores do campo tem o mérito de influenciar positivamente no controle do orçamento.

Um negócio bem-sucedido é fruto, com certeza, de uma administração financeira eficiente. Uma equipe bem capacitada contribui para redução de custos, já que ao executar a função de forma adequada, o retrabalho torna-se desnecessário.

Sem contar com a diminuição dos acidentes de trabalho. A capacitação continuada consegue incutir no trabalhador a importância da segurança, muitas vezes desconsiderada na rotina do dia a dia.

Produtividade

Nesta mesma linha, a capacitação acaba por desenvolver aptidões tanto teóricas quanto metodológicas, habilidades que serão praticadas em benefício da produtividade, pois um trabalhador qualificado consegue produzir mais bons resultados, inclusive superando expectativas.

Rotatividade de funcionários

Um dos grandes problemas enfrentados pelos gestores rurais é a rotatividade de trabalhadores. Os motivos relacionados a isso podem ser de diversas ordens, e destaco aqui dois, especialmente: problemas de relacionamento e falta de preparo para a função.

A capacitação, portanto, pode suprir tais demandas e, consequentemente, contribuir para o problema da rotatividade do trabalhador do campo.

Competitividade no mercado

O aumento da eficiência possibilitado pela capacitação conduz a melhores resultados e, por óbvio, a uma melhor colocação no campo da competitividade no mercado do agronegócio.

Pois bem. O próximo passo é saber de que forma capacitar. É o que o vamos explicar a seguir.

Como realizar a capacitação de trabalhadores do campo?

Existem algumas dicas que julgamos ser essenciais. Vejamos.

Seja o exemplo

O profissional que comanda uma equipe tem de estar ciente de sua importância no processo de trabalho. Nesse sentido, uma prática das mais importantes é que o líder faça de si um exemplo a ser seguido por seus subordinados.

O time que tem seu líder como modelo é um time muito mais forte, porque é engajado.

Mantenha o diálogo

Estar aberto ao diálogo é um fator que contribui sobremaneira para a estreitamento de vínculo. Por isso, um gestor deve estar sempre disponível para tirar dúvidas e também prezar pela orientação de seus funcionários da melhor forma possível.

Identifique as fraquezas

Ser capaz de perceber as fragilidades de cada funcionário é uma tarefa que vai determinar quais tipos de capacitações serão mais importantes de serem realizadas. Assim, deve-se analisar todas as etapas do processo produtivo a fim de fazer um diagnóstico das fraquezas presentes na equipe.

Dê feedback

O feedback em relação ao desempenho dos funcionários tem de ser uma prática rotineira. Note-se que o feedback frequente e sincero, seja positivo ou negativo, é uma maneira de motivar o trabalhador no sentido de entender a importância da capacitação.

A questão aqui é ter a sensibilidade de saber dar uma resposta crítica quando for o caso. Dessa forma, os problema sempre devem ser apontados já com as soluções apontadas no horizonte. Isso, mais a oferta de todo o suporte que for necessário, cria uma sensação de acolhimento, tornando as coisas mais leves.

Delegue tarefas

Ser o responsável pelo negócio não significa que você tenha de acumular poderes e funções em excesso. Pelo contrário: delegar tarefas a colaboradores competentes é a melhor forma de solucionar problemas e, no mais, essa confiança ajuda a construir a relação de cumplicidade no trabalho em equipe.

Assim, a divisão correta das atividades alimenta a união de todos no cumprimento das metas estabelecidas. Portanto, aprenda a confiar e a valorizar os profissionais que estão a seu lado. Lembre-se: ninguém cresce sozinho!

Compartilhe o conhecimento

Antes de adotar treinamentos e programas de capacitação terceirizados procure aproveitar as potencialidades presentes dentro de sua empresa rural. Sempre há um capital intelectual já existente que pode ser muito bem utilizado dentro de um sistema de organização interna.

Ofereça treinamentos

Eis uma medida primordial. O trabalhador do campo precisa – com a urgência que o universo da tecnologia exige – fazer cursos e participar de treinamentos. A mecanização e o Big Data demandam um conhecimento que só pode ser disponibilizado por profissionais altamente especializados.

A Agro Academy oferece treinamentos por meio de uma plataforma on-line com aulas em formato de vídeo e texto. Entre em nosso site e conheça os cursos!

Rodrigo Loncarovich é CEO da Agro Academy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *